• Por Ariane Bianchi.

Sobre sanitários masculinos: é possível promover uma experiência agradável e segura?



Sanitários masculinos, apresentam em sua composição mictórios...

Mictório é nome que se dá ao lugar próprio para o ato de urinar vindo deste termo o nome mictório e assim sendo, destina-se somente ao ato de micção, ou seja, fazer xixi.

Os mictórios podem ser individuais ou coletivos... Geralmente feitos de porcelana ou de aço inox. Possuem uma grande variedade de formatos: redondos, ovais, retangulares, etc. Como os vasos sanitários, normalmente possuem válvula de descarga. Até aí nenhuma novidade.

Após o uso do mictório, todos os homens relutam em dar a descarga porque ninguém lava as mãos após o uso do mesmo. Por isso, dificilmente os homens acionam a tal válvula de descarga... E quando o fazem, usam cotovelos e até os pés, raramente as mãos.

Conclusão, banheiros com odores fortíssimos de urina, ou com tanto desinfetante para mascarar o cheiro que os olhos chegam a arder...

Há muita criatividade, nas tentativas infrutíferas de acabar com esses problemas, acreditem! É colocado de um tudo nos mictórios, de Naftalina, passando por fatias de limão e até gelo!

A história se repete em todos os sanitários masculinos e o mais comum é encontrar mictórios inutilizados cobertos com sacos plásticos bloqueando sua utilização.

Mas por que isso acontece?


Física, química e biologia podem nos mostrar os porquês:


Química: Devido aos sais minerais contidos na urina, ela cristaliza.


Física: Criando uma crosta no sifão, cuja função é reservar água para promover o selo hídrico, mas que por falta da descarga, fica constantemente preenchido de urina.


Biologia: Não há ser humano que resolva! Não há produto químico capaz de dissolver essa cristalização, para a abertura da passagem da tubulação do sifão. E o pior, não se consegue acessar o sifão, seja para sua troca, seja para desentupimento mecânico. O que resta a fazer é o “fake desentupimento”! Com o bom e velho desentupidor de borracha fazendo pressão pra cima e pra baixo, o máximo que se consegue é liberar um pouquinho da passagem do sifão e dali uma ou duas semanas, o entupimento retornará, sempre rondando o sanitário masculino.

Então, existe solução?


Simmmm!!!


Pode comemorar e é simples! Válvula de descarga para mictório Sensorizada... Sabe por que? Porque ela garante a descarga sem depender do usuário! Ou seja, ninguém tem que por a mão naquilo! Portanto uma solução simples, inteligente, econômica e eficaz! Através do seu sistema de sensores, atua de forma automática sem necessidade de contato manual. Podendo atuar de três formas:


1) Efetuando a descarga assim que o usuário se afasta,


2) Iniciando o fluxo de água com a aproximação do usuário e só o interrompendo após a saída do mesmo,


3) Ou ainda, de forma temporizada efetuando descargas em intervalos programados.

Tá aí, um dos porquês da Automação ser a solução que proporciona a melhor experiência em um sanitário coletivo!

A Draco, especialista em Automação de Sanitários Coletivos, disponibiliza alguns diferentes modelos e versões. Todas dentro do conceito da Melhor Experiência!

Seja para o administrador, conseguir manter seus sanitários adequadamente e com menos gastos; seja para o usuário, que vai encontrar sempre no sanitário um ambiente agradável; seja para o pessoal da manutenção e da limpeza se livrar desse problema que até então parecia insolúvel!

Mais informações, acesse ao link:

http://www.dracoeletronica.com.br/mictorios/galeria-mictorios.htm

Seja qual for o modelo escolhido, certo é que o sanitário nunca mais será o mesmo!! Podendo dizer adeus aos odores e entupimentos corriqueiros. Viva a tecnologia!

Por Ariane Bianchi.

Posts Em Destaque
Posts Recentes

Sobre

Draconews é mais um canal de comunicação para levarmos informações relevantes desse nosso amplo universo de atuação, Sanitários Coletivos e Lavatórios Profissionais.

Aqui você fica por dentro de tudo referente à Automação para esses ambientes, maneiras de promover economia de recursos, produtos e acessórios em Aço INOX, além da história e das tendências de design e decoração.